jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2019

Dicas de filmes com temática jurídica para os operadores do direito.

Filmes relacionados a tribunais do júri, processos de família, danos morais, imprensa, lavagem de dinheiro e reintegração de função.

Diego Crespo, Advogado
Publicado por Diego Crespo
há 2 anos

Segue, uma lista de 10 filmes com temas jurídicos e de grande sucesso comercial, em especial para estudantes de direito ou advogados que de certa maneira abordam temas ligados ao curso de Direito.

Alguns dos filmes listados abaixo são baseados em fatos reais.

Espero que gostem!

a) O Povo Contra Larry Flynt. (1996)

Baseado na história real do famoso editor da revista Hustler, que foi processado pela direita religiosa americana e paralisado por uma bala disparada por um fanático religioso, Larry Flynt é a história de um homem público de personalidade e vida excêntrica. O filme mostra os negócios polêmicos de Flynt, seu casamento nada convencional e suas infames aparições no tribunal. Flynt visa provar nos tribunais que a Primeira Emenda da Constituição americana, que garante a liberdade de expressão, vale igualmente para quem quer expor escândalos políticos e para quem apenas deseja apenas exprimir o que consideram como “mau gosto”

b) Em Nome do Pai. (1993)

Daniel Day Lewis tem uma atuação impressionante, neste emocionante drama sobre a luta de um homem durante quinze anos e o seu triunfo contra uma terrível injustiça. Em nome do pai, conta a história verídica de Gerry Conlon. Um jovem rebelde dos anos 70 que junto com seus amigos são acusados por um atentado à bomba do grupo IRA que consequentemente acaba matando 5 pessoas num pub de Guilfor próximo a Londres. Inocente, mas forçado a confessar o atentado ele é sentenciado à prisão perpetua como um dos “Quatro Guildford”. Gerry determina-se a provar sua inocência, limpar o nome do pai e expor a verdade por trás de um dos mais vergonhosos acontecimentos legais da história.

c) Filadélfia. (1993)

Andrew, um jovem e promissor advogado, é despedido da firma em que trabalha, pois, seus chefes lhe informam que não tem capacidade para a função. Contudo, Andrew sabe que sua demissão foi ocasionada por ter contraído o vírus HIV. Determinado a defender sua dignidade e sua reputação profissional, o jovem advogado contrata Joe Miller processar os seus ex-patrões por sua demissão sem justa causa. Miller é um advogado anônimo especializado em casos de ofensas pessoais que se revela ser secretamente um homofóbico. O filme apresenta sensibilidade, questão contra os homossexuais e portadores do vírus HIV, assim como o preconceito.

d) The People v. O.J. Simpson: American Crime Story. (2016)

Não é um filme, mas uma série de 2016 que conta a história do caso do ex-jogador de futebol americano Orenthal James Simpson, conhecido como O.J., acusado de ser o responsável pelo brutal assassinato de sua ex-mulher e de um amigo dela em 1994. The People v. O. J. Simpson se tornou a sensação do ano por abordar de maneira brilhante, com inteligência, um caso que possuía várias nuances e resvalava em temas como machismo e, principalmente, racismo.

e) Homens de Honra. (2000)

Carl Brasher, interpretado por Cuba Gooding Jr. Não deixa nada atrapalhar o seu caminho. Filho de um agricultor, Carl deixa a casa dos pais em busca de uma vida melhor. Ingressa na Marinha americana e seja tornar-se o mergulhador de elite da divisão de buscas e resgastes. Billy Sunday, oficial da marinha e seu instrutor de treinamento, não quer saber de Carl e nem de suas ambições. Submete o às piores provas de resistência na tentativa de fazê-lo fracassar e desistir. Com a convivência, nasce um respeito mútuo que os levará a lutar juntos para defenderem a honra e protegerem suas vidas.

f) Kramer Vs. Kramer. (1979)

É um espetacular drama sobre os traumas do divórcio e as dificuldades entre trabalho e família. O jovem marido e pai Ted Kramer ama sua família e seu trabalho, onde passa a maior parte do tempo. Tarde da noite, quando Ted retorna para casa depois do trabalho, a esposa Joanna inicia uma discussão e acaba abandonando o marido e o filho de seis anos. Ted tem que aprender a ser pai enquanto enfrenta os problemas de sua carreira. Quando ele se adapta a seu novo papel e passa a desfrutar sua condição de pai, Joanna retorna querendo a guarda de seu filho novamente, eis que a partir desse momento há uma longa batalha judicial entre os pais pela guarda de seu filho.

g) A Qualquer Preço. (1998)

Uma Intrigante história real, onde Jan Schlichtmann é um cínico e caro advogado especializado em acidentes pessoais que somente pega casos milionários, com os quais ele possa fazer acordos, evitando os tribunais. Embora seu último caso pareça simples, logo ele se envolve numa épica batalha legal, onde vai arriscar sua carreira e reputação e tudo que possui, pelos direitos de seus clientes.

h) Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento. (2000)

Filme baseado na história de Erin Brockovich, uma decidida e jovem mãe que luta por justiça de todas as maneiras que conhece. Desesperada por um trabalho que sustente seus três filhos, ela convence o advogado Ed Masry a contratá-la e descobre acidentalmente um caso legal contra uma grande corporação. Erin está determinada a encarar uma luta contra um poderoso adversário que nenhuma firma de advocacia havia ousado desafiar. E, diferente de seu patrão, Erin nunca aceita um “não” como resposta. Assim, os dois começam uma luta difícil que irá por uma cidade a seus pés e uma grande companhia de joelhos.

i) A Vida de David Gale. (2003)

David Gale é um brilhante professor de Filosofia. Tem livros publicados, é respeitado e extremamente inteligente, mas está no corredor da morte, aguardando sua execução. Ele é acusado de ter estuprado e assassinado uma colega de trabalho e ex-aluna. Às vésperas de sua morte, David pede a presença de uma repórter para que ele lhe conceda uma entrevista exclusiva, onde finalmente contaria toda a verdade sobre o caso. Trata-se de uma história comovente, envolvendo alcoolismo, a mulher que o abandonou, a melhor amiga e confidente que está morrendo de leucemia, um advogado incompetente e um governador que adoraria eletrocutá-lo.

j) A Firma. (1993)

Mitch Mcdeere é um jovem ambicioso advogado que começa a trabalhar com um alto salário e diversas vantagens em uma firma em Memphis. Contudo, logo descobre que o escritório onde trabalha está envolvido com um grave esquema de lavagem de dinheiro.

10 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Excelentes dicas! Assisti e amei a maioria. Tem outro que sou apaixonada: O JUIZ. Com meu astro favorito, o homem de ferro (risos): Robert Downey Jr. como um advogado bem sucedido, filho do juiz, estrelado por Robert Duvall. História densa, impecável, com rock'n'roll na trilha (sempre tem nos filmes com Downey Jr) e um final emocionante. Vale a pena ver. continuar lendo

Obrigado @Christina Morais, esse filme "O Juiz" é muito bom, mas quis listar histórias baseadas em fatos reais. Por isso pérolas como: Advogado do Diabo, 12 homens e uma sentença, Tempo de Matar, Cabo do Medo entre outros acabaram ficando de fora. Contudo, todos são ótimos. Um Abraço. continuar lendo

Ahhhhhhhhhh entendi. Eu nem tinha reparado que estava falando de histórias reais. Bem, nessa seara, eu tenho Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento no topo do topo da minha lista!!!!! continuar lendo

Como entretenimento, esses filmes são excelentes não só para operadores do direito, como sugere o título do artigo, mas para os apreciadores da sétima arte de um modo geral.

Quanto ao conteúdo jurídico em si, que ninguém se engane, há muito pouco que se aproveite, ainda que estejamos nos referindo ao direito estadunidense, já que tais filmes são originários dos Estados Unidos da América. Se observarmos a partir do nosso ordenamento jurídico então, são anos-luz de distanciamento da realidade, mesmo quando são baseados em fatos.

Muitas vezes, para o operador do direito, mesmo nas novelas nacionais, é até angustiante observar temas jurídicos tratados com liberdade criativa própria da ficção ou dramatização de eventos ocorridos. Mas quando vemos essas obras como mero divertimento, esse desconforto se dissipa.

Saudações jusbrasileiras a todos. continuar lendo

As novelas são angustiantes? Nossa, pra mim são torturantes! Viu a cena da audiência de guarda de menor "mãe x pai/sogra". O pai e a avó do garoto têm a guarda compartilhada. Aparece a mãe pedindo a guarda. Em audiência, o pai reconhece a procedência do pedido, o que é perfeitamente cabível para qualquer demandado. Mas a avó está lutando com unhas e dentes para manter a guarda. O advogado do pai e da avó da criança é o mesmo. Acatando a vontade da cliente varoa (avó da criança), e vendo que se instaurou um conflito de interesse entre as duas partes do mesmo pólo (passivo), o que o advogado faz? Apresenta provas contra o próprio cliente, dizendo ao juiz que ele não tem condições de decidir, já que tem um passado de condenação penal por crime de agressão e blá blá blá.... O queeeeee? Quase morri. O advogado voltando contra o próprio cliente. E tem mais: na dita audiência o juiz era impedido por suspeição, conforme a trama da novela, mas estava lá, presidindo a audiência e proferindo sentença no ato. E tem mais ainda: teve oitiva de testemunha surpresa. Isso tudo só numa única cena. Como advogada eu remexi na poltrona e quase infartei. E em toda a trama da novela, as aberrações jurídicas acontecem várias vezes a cada capítulo, diariamente! kkkkkkkk! Por isso prefiro os filmes americanos. Sempre podemos imaginar que "tudo bem, lá deve ser assim". Mas não é caso de pensarmos que desses filmes nada se aproveita. O fundo de direito e os princípios gerais norteadores do direito, bem como a filosofia do direito que se apresenta nas tramas, são bastante inspiradoras, pois são princípios universais. continuar lendo

Prezada Christina,

Eu costumo chamar isso de Direito Global, Hollywoodano, etc,

kkkkkkkkkkkkkkkk.

Saudações. continuar lendo

Isso mesmo André Cavalcanti. Obrigado por complementar tão bem o tema. Um Abraço. continuar lendo

Indico, ainda:

1 - Justiça para todos (Justice for All), com Al Pacino;

2 - Colateral, com Tom Cruise.

3 - Roman J. Israel, Esq., com Denzel Washington. continuar lendo

Colateral é filme muito bom @marcelsantos. Estou esperando o lançamento desse filme com Denzel Whashington para assistir, acredito que estará na disputa do Oscar desse ano. continuar lendo

Ahhh se é assim, vou indicar outro clássico: Kramer x Kramer, que é a história de um divórcio conturbado. O filme todo narra a batalha judicial do casal pela guarda do filho mais as subtramas correlatas. E na parte dos filmes baseados em fatos reais, pra quem gosta de direito das coisas, tem a disputa de demarcação de terras de Hatfields and McCoys, narrada numa mini série produzida por Kevin Costner. A disputa começou entre as duas famílias em 1863 e só agora, no século XXI, em 2003, os descendentes finalmente firmaram um acordo para encerrar a disputa. Acho que essa é a batalha judicial mais longa da história da humanidade... rsrsrs continuar lendo